Disque Avaré - (14) 3732-3482

Guia Avaré

Clima Agora

Avaré/SP MAX MIN

Guia Avaré Notícias 'Meu governo não está envolvido em escândalo de corrupção', diz Dilma

20/10/2015 11h30 - Atualizado em 20/10/2015 11h36

'Meu governo não está envolvido em escândalo de corrupção', diz Dilma

Presidente fez afirmação ao ser questionada sobre declaração de Cunha. Para deputado, maior esquema de corrupção do mundo é com o governo.

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta terça-feira (20) que o governo dela não está envolvido em esquema de corrupção. Dilma foi questionada sobre a declaração do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que, nesta segunda-feira (19), disse lamentar "que seja com um governo brasileiro o maior escândalo de corrupção do mundo".


"Eu não vou comentar as palavras do Presidente da Câmara. O meu governo não está envolvido em nenhum escândalo de corrupção. Não é o meu governo que está sendo acusado atualmente", disse Dilma, em entrevista à imprensa ao lado do presidente da Finlândia, Sauli Niinisto.

 

Há dois meses, a Procuradoria-Geral da União ofereceu denúncia ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra Cunha por corrupção e lavagem de dinheiro. Na semana passada, o STF autorizou abertura de novo inquérito para investigar contas de Cunha na Suíça.


No domingo, em entrevista na Suécia, quando questionada se as denúncias contra o peemedebista causam constrangimento ao Brasil no exterior, Dilma respondeu que seria "estranho se causassem".


"Ele [Cunha] não integra o meu governo. Eu lamento que seja um brasileiro, se é isso que você [repórter] está perguntando", disse a presidente na ocasião. Desde então, ela e Cunha têm respondido às declarações um do outro na imprensa. A declaração sobre corrupção no governo havia sido uma reação à fala de Dilma no fim de semana.



A presidente também comentou os pedidos de impeachment protocolados pela oposição contra a presidente. Na quinta-feira (15), os juristas Miguel Reale Jr. e Helio Bicudo, além de parlamentares da oposição, registraram em cartório um novo pedido de saída da presidente. Eles alegam irregularidades na gestão das contas do governo. O pedido deve ser entregue nesta terça-feira a Eduardo Cunha, presidente da Câmara.

 

Dilma


"Eu acredito que o objetivo da oposição pode ser inviabilizar a ação do governo, mas a ação do governo não vai ser inviabilizada pela oposição, faça ela quantos  pedidos de impeachment fizer", afirmou Dilma.


Há dois meses, a Procuradoria-Geral da União ofereceu denúncia ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra Cunha por corrupção e lavagem de dinheiro. Na semana passada, o STF autorizou abertura de novo inquérito para investigar contas de Cunha na Suíça.



A presidente faz viagem oficial à Escandinávia desde o sábado. Ela passou os primeiros três dias cumprindo agenda oficial na Suécia e, na noite de segunda, foi para a Finlândia. Depois da declaração à imprensa, ela participou de um almoço oficial oferecido pelo presidente finlandês. Depois, estava prevista uma reunião com empresários.

Comentários

 
 
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({}); (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Receba Novidades

Cadastre-se grátis e receba novidades diariamente seu e-mail de notícias, promoções, guia comercial e muito mais.

Redes Sociais

Curta e compartilhe nas redes sociais

2017 © Guia Avaré - Todos os direitos reservados